BRICOLAGENS DA MODA – SAIBA SOBRE

A moda não cria linguagens, mas é encruzilhada de linguagens. BRICOLAGENS DA MODA – SAIBA SOBRE é um artigo desenvolvido por uma grande especialista no assunto, prof. M. Jô Souza. Veja como a visão acadêmica gerencia a moda.

A moda é comunicação, ou seja, é uma linguagem. Da mesma maneira que o cinema, o teatro ou a fotografia. Uma linguagem visual que traz uma narratividade.

A moda passa por várias etapas desde quando é concebida pelo criador /estilista. Passando pelo processo de feitura ou confecção das peças até chegar; nas araras, na vitrina das lojas e ser moldada nos corpos do consumidor. Que vão se apropriar da peça (acessório, roupa, sapato)que são escolhidas para compor uma combinação com outras peças. Roupas que estão, ou não, dentro da coleção produzida pelo estilista para construir uma narrativa visual.

Então, a moda que é produzida para os desfiles ou catálogos. A mesma é adaptada ao estilo pessoal de cada indivíduo que a consome. Assim, a rua vai editando a moda: numa relação de troca, de ambivalência com a passarela e retroalimentando de referências. Combinações que se multiplicam formando outras recombinações e se comunicando com as paisagens das cidades.

BRICOLAGENS DA MODA – SAIBA SOBRE

“Tenho uma doença: eu vejo a linguagem. Aquilo que eu deveria somente escutar, por uma estranha pulsão, perversa porquanto o desejo aí se engana de objeto. É-me revelado como uma visão (…). A escuta deriva em scopia: da linguagem sinto-me visionário e voyeur.” Roland Barthes

Em 1967, o semiólogo francês Roland Barthes escreveu o livro:
O Sistema da Moda que foi uma tentativa de estudar a moda. Como um vocabulário, mas vai muito além, pois é um texto visual que articula as narratividades dos indivíduos. No grupo social ao qual pertence.

A imagem visual reflete o que nós somos, nosso estilo de vida. Num dado momento da história a moda servia para ostentar poder, valores e crenças.

Em outro momento, a moda passou a ser vista como ideologia dos grupos, como aconteceu nos anos 70 e 80. Cada vez mais, a roupa exprime o indivíduo para se destacar dos demais, por isso o crescimento da customização; como uma ferramenta de distinção.

Autor: Jo Souza

Consultora de Imagem de Moda, mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Atualmente, Coordena a Pós-Graduação em Comunicação e Cultura de Moda e a Pós-Graduação em Consultoria de Imagem e Estilo do Centro Universitário Belas Artes-SP. Atua como Consultora de Imagem, pesquisadora de moda e professora da Pós-Graduação em Visagismo e Harmonização pessoal da Universidade Anhembi

Compartilhar Post

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>